Minha solidão.
Amanda Peinado, 18 anos, Interior de São Paulo.
“Entre idas e vindas me resumo feliz. Entre altos e baixos me resumo equilibrada. Sendo assim, tá na cara e não tem pane: ando meio mal, mas vou sair dessa.” — Tati Bernardi

Home Ask Arquivo Theme


30/01/2012 @ 21:59
E quem ousa dizer – amor é promessa – questiono o tamanho erro dito nessas simples palavras. Engana-se quem pensa no amor como promessa, pelo simples fato de gerar expectativas, e consequentemente cobranças. Amor não é cobrança. É companheirismo. É olhar para o lado e contar com uma pessoa que você sabe que está lá. Abraçar quem você sabe que fará tudo para te ver bem. Aquela pessoa que não se importa de ouvir seu problema pela milésima vez, pois sabe que se a situação se invertesse você ouviria os dela. Dar seus carinhos para quem faz por merecer. Sem cobranças. Amor é mérito, e uma vez dono deste, tem que honrá-lo. Semeá-lo, cultivá-lo. Para que floresça. Cada vez maior, melhor. Amor é amor, pelo simples ou complexo fato de ser. Por habitar não só no coração, mas em cada reação do nosso corpo. Por cada essência da nossa alma.
Amanda Peinado


Layout por:
silenciar